Projeto Aquecedor Solar em Restaurante Corporativo

Ao se tornar uma empresa de energia, a Petrobras incorporou em seus negócios decisões de extrema relevância para viabilizar empreendimentos em energias renováveis. Definiu aplicar 0,5% do total dos seus investimentos em projetos de energia renovável, admitindo nesses empreendimentos taxas internas de retorno menores que as convencionalmente praticadas, para atingir a meta de chegar a 2010 com 10% da energia elétrica para consumo próprio sendo produzida a partir fontes renováveis.

A partir desta decisão, a Gerência de Energia Renovável, subordinada à Gerência Executiva de Conservação de Energia, Energia Renovável e Suporte ao CONPET, ligada à Diretoria de Gás & Energia da Petrobras, constituiu uma carteira de empreendimentos em Energias Renováveis, criando dentro desta o "Programa Petrobras de Energia Termo-Solar". Esta atividade identificou várias oportunidades para aplicação de aquecimento termo-solar de água em unidades operacionais da empresa. "Foi realizado um amplo levantamento de sistemas (elétricos e à base de GLP) para aquecimento de água, passíveis de substituição por energia solar.

Um dos mais significativos foi desenvolvido pela Soletrol e inaugurado em maio de 2004, na RECAP - Refinaria de Capuava, Mauá (SP) com a implementação de um sistema para fornecer 10.000 litros de água quente por dia para o restaurante da unidade. O sistema, segundo a empresa, beneficiou 1.000 usuários/dia. Com um investimento em torno de R$ 100 mil, o sistema solar de aquecimento da água do restaurante da RECAP substituiu parcialmente o existente, à base de GLP. Foram instalados 115 coletores solares certificados pelo INMETRO, totalizando 182 m² e proporcionando uma capacidade instalada de 127,4 kW. Constaram também do sistema, dois reservatórios térmicos, com capacidade unitária de 5 mil litros.

O sistema funciona com dois tipos de aquecimento complementares: elétrico e à base de GLP, acionáveis seqüencialmente quando não for possível atingir a temperatura de consumo com a radiação solar normal. Utilizando a energia complementar com instrumentação eletrônica foi possível programar para que essa seja acionada somente em horários pré-determinados, e/ou quando houver necessidade de mais aquecimento da água, contribuindo assim para uma maior eficiência global do sistema.

No projeto da RECAP a participação média do sistema de aquecimento solar é de 77,8% do total de energia para o aquecimento de água no restaurante. A redução no consumo anual de energia elétrica equivalente foi de 94,7 MWh (economia de R$ 12.000/ano em valores monetários atuais), energia suficiente para atender 52 residências que consomem 150 kWh/mês.

Os bons resultados obtidos estão estimulando a Petrobras a prosseguir com os projetos de sistemas de aquecimento termo-solar. O uso da energia solar para geração térmica é uma tecnologia limpa ainda pouco explorada no Brasil, apesar de apresentar grande potencial, em função das características climáticas brasileiras e pelos resultados expressivos obtidos nos projetos que estão sendo implementados.

Descrição da Obra Projeto Aquecedor Solar em Restaurante Corporativo
Tipo de Aplicação/Utilização Industrial
Porte do Sistema 182 m² de área coletora com capacidade de aquecimento de 10.000 litros/dia
Cidade Mauá - SP

Vista dos coletores solares instalados no projeto

Soletrol Indústria e Comércio LTDA - Indústria 100% Brasileira

Conecte-se com a Soletrol